• Mar Bahia

Atracadouro ganhará restauração em obras do Museu do Recôncavo

O governador da Bahia, Rui Costa, fez o anúncio do edital de licitação para realização das obras no Museu do Recôncavo Wanderley Pinho. O patrimônio histórico, datado do século XVI, será contemplado pelo Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), por meio da Secretaria de Turismo da Bahia (Setur-Ba), com um investimento de aproximadamente R$ 26 milhões em obras de restauração e recuperação, englobando o casarão e seu entorno.

A reforma prevê o restauro da casa grande, capela e da antiga fábrica; bem como serviços de paisagismo e a construção de um complexo museológico com integração entre ecologia, etnografia, arqueologia, história e arte.


Atracadouro

Além da requalificação do museu e do seu entorno, outra obra importante para o local será a recuperação do atracadouro, cuja licitação já está em fase de conclusão. Esta estrutura  náutica será resolvida a partir da ponte de acesso existente,  que  será  totalmente recuperada, com aproveitamento da fundação (estacas). O mesmo ocorrerá com o pier fixo. Entre outras obras previstas está a implantação de uma ponte articulada móvel. O valor previsto do investimento é em torno de R$2 milhões.


Para o secretário do Turismo, Fausto Franco, "é importante que os órgãos públicos se unam  para que as ações sejam feitas em conjunto, potencializando a atuação do Governo da Bahia nas diversas áreas”. O museu está localizado em Candeias, a 60 km de Salvador, onde funcionava o Engenho Freguesia. A intenção com as intervenções é incorporar o museu ao roteiro turístico da região, focando nos segmentos cultural, histórico e náutico, este último decorrente à sua localização.


O museu

Erguido no século XVI, à margem da Baía de Todos os Santos, em Caboto,  distrito de Candeias, o antigo Engenho Freguesia foi transformado em museu-casa em 1971, devido ao seu valor histórico e a sua importância para a região do Recôncavo Baiano. Construído em terras doadas pelo então governador-geral do Brasil, Mem de Sá, o casarão foi alvo das invasões holandesas, em 1624, e vivenciou momentos de apogeu na produção de açúcar até a segunda metade do século XIX. Quando as leis abolicionistas passaram a vigorar no país, o engenho entrou em decadência e, em 1890, as moendas de cana-de-açúcar foram desativadas.


Seu conjunto arquitetônico inclui casa-grande com 55 cômodos, fábrica e capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição da Freguesia. O acervo é composto das coleções: imaginária, mobiliário, paramentos, indumentária, desenho, pintura, cerâmica e fotografia, além de peças de tecnologia rural e industrial e instrumentos de suplício. Atualmente, devido à realização de obras para recuperação física do seu conjunto arquitetônico, o Museu do Recôncavo Wanderley Pinho está fechado para visitação.

© 2017. Mar Bahia. Todos os direitos reservados.