• Mar Bahia

Caso Velejadores: juíza brasileira emite mandado de prisão contra donos do barco

A juíza da 2ª Vara da Seção Judiciaria do Estado da Bahia, Roberta Dias Gaudenzi, decretou a prisão preventiva dos donos da embarcação "Rich Harvast", apreendida em Cabo Verde, em agosto de 2017, com mais de uma tonelada de cocaína, e onde velejadores brasileiros foram detidos e condenados a 10 anos de prisão pelo tribunal de Mindelo, após sentença proferida em março deste ano, culpando a tripulação pelo crime.


Veja também:

Capitão divulga diário e fala pela primeira vez sobre prisão dos velejadores brasileiros

Caso dos velejadores: reviravolta, apoio e incertezas

O pedido de prisão preventiva foi feito pelo Ministério Público Federal do Brasil, com base no despacho fundamentado da Polícia Federal, cujas investigações inocentavam os três velejadores brasileiros e o capitão de nacionalidade francesa. De acordo com o mandado, os donos do barco, Robert James Delbos e George Edward Saul (Fox), apresentam suficientes indícios de autoria do crime, tendo operacionalizado o acondicionamento e transporte da droga, que foi remetida para o exterior e apreendida no Porto Grande do Mindelo no dia 24 de agosto de 2017.


Além do mandado, em consonância com a Polícia Federal, há ainda a inclusão dos nomes de Robert e George na lista de indiciados no Sistema de Difusão Vermelha (Red Notice), que evidencia a existência de um alerta na Interpol, devidamente expedido pelas autoridades judiciais brasileiras, com vistas à extradição de pessoas procuradas pela justiça criminal.


"Enquanto isso, a justiça de Cabo Verde mantém o meu filho preso, de forma injusta e cruel, trazendo sofrimento e dor, para toda a família e amigos, além da indignação generalizada e absurda de todos que acompanham essa triste história, onde a verdade vai prevalecer", declarou João Dantas, pai do velejador baiano Rodrigo Dantas.


Fotos: Divulgação


1 comentário

© 2017. Mar Bahia. Todos os direitos reservados.