top of page
  • Foto do escritorMar Bahia

ANB fecha o primeiro Ciclo de Palestras ao Setor Náutico 2024

A Associação Náutica da Bahia - ANB fechou o primeiro Ciclo de Palestras ao Setor Náutico 2024 tendo como palestrante a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda de Salvador , que também é Presidente do Comitê Náutico de Salvador , Mila Paes .



Mantendo o histórico das palestras anteriores , o Museu do Mar Aleixo Belov teve plateia lotada , reunindo autoridades e importantes players do setor náutico e turístico da cidade .


Ao todo foram cinco palestras com as presenças da Marinha do Brasil com o Capitão dos Portos Wellington Gagno, do CEO da Ponte Salvador Itaparica Cláudio Villas Boas, Juan Sobral do projeto I9 Vela Nautica Solidária, Larissa Nabuco Doutoranda em Oceanografia e Diretora do Museu Aleixo Belov, Luiz Eduardo Pato, Gerente de Esportes do Yacht Clube da Bahia, o Presidente do Ibrades Professor Doutor Georges Humbert e Fechando Com Mila Paes Secretária de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda da Prefeitura de Salvador / Presidente do Comitê Náutico.


Em especial ANB-Associação Náutica da Bahia agradece a Larissa Nabuco Diretora do Museu Aleixo Belov por todo apoio e dedicação ao sucesso do evento. A ANB já garantiu a continuidade desse evento de sucesso com a sua segunda edição a partir do mês de setembro de 2024.


A secretária Mila Paes afirma que o Museu do Mar “tem sido um grande epicentro não só de divulgação, mas de conexão das pessoas, da cidade, da população com o mundo do mar”. “A grande contribuição do Museu, para além da gente ter um espaço dedicado a discussões e reflexões sobre a Náutica, é o papel que ele tem de conexão com os cidadãos de Salvador, a partir do seu acervo e das visitas, com esse mundo da Náutica. Eu acho que esse Museu é um grande presente que a cidade recebe, em um excelente momento, porque a gente tem hoje a Náutica como uma pauta para o desenvolvimento da cidade”, declarou a secretária da SEMDEC.


O presidente da ANB, Santiago Campo, frisa que Salvador precisava de um equipamento como o Museu do Mar. “É um orgulho termos um espaço que não deve nada a qualquer equipamento deste segmento no mundo, não só pela história de quem construiu, que é a Aleixo Belov, sua história de vida, como navegador, como empresário, como professor e como escritor”, reforça Campo.

0 comentário

Commentaires


bottom of page