top of page
  • Foto do escritorMar Bahia

Codeba declara apoio à Fundação Aleixo Belov e Museu do Mar

A Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba) declarou apoio nesta terça-feira

(19) ao Museu do Mar, fundado pelo velejador Aleixo Belov, para auxiliar na manutenção da estrutura e das atividades desempenhadas pela Fundação Belov no local. A parceria foi dialogada em uma reunião na sede da Companhia das Docas, com a presença do presidente da Codeba, Antonio Gobbo, a dirigente da Fundação Aleixo Belov, Larissa Nabuco, e o advogado Zilan Costa e Silva.


O idealizador e fundador do Museu do Mar, Aleixo Belov, afirmou ter ficado muito feliz em saber que a “Codeba resolveu dar um apoio a Fundação e ao Museu”. “Esse apoio vai ser muito importante para a gente manter as atividades que desempenhamos”, declarou Belov.


“Nos sentimos honrados em sermos convidados a participar do rol de apoiadores do trabalho cultural, social e científico desenvolvido pela Fundação Aleixo Belov. O seu legado, eternizado no Museu do Mar, promove um diálogo único entre a cidade, o porto e a Bahia de todos nós”, afirmou o presidente da Codeba, Antonio Gobbo.


A dirigente da Fundação, Larissa Nabuco, complementa dizendo que é com gratidão que recebem o reconhecimento da Codeba “quanto à importância do trabalho realizado pela Fundação Aleixo Belov e pelo Museu do Mar na promoção da educação, cultura e desenvolvimento social em nossa comunidade”.


O advogado especialista em Direito do Mar, Zilan Costa e Silva, que participou das tratativas, declarou que o “Museu do Mar é uma peça fundamental no contexto da capital da Amazônia Azul”. “Sua presença não apenas enriquece a discussão de temas marítimos importantes, mas também desempenha um papel vital na divulgação da cultura marítima. Além disso, sua contribuição para a economia da cidade e do estado não pode ser subestimada. Estamos comprometidos em promover a preservação e o entendimento dos recursos marinhos, e o Museu do Mar é uma ferramenta indispensável nesse esforço”, asseverou o advogado.

0 comentário

Comments


bottom of page