• Mar Bahia

Comitê Náutico discute regularização e instalação de marinas

Membros do Comitê Náutico de Salvador e representantes das marinas da cidade se reuniram, na manhã desta quarta-feira (18), para discutir sobre as ações de regularização e instalação de novas marinas na capital. O tema também é um dos eixos do planejamento para o desenvolvimento da economia náutica da cidade.

Foto: Divulgação

Estiveram presentes o presidente do Comitê Náutico e também secretário de Cultura e Turismo do Município (Secult), Fábio Mota; a diretora da Bahia Marina e também membro titular do comitê, Leiliane Loureiro, além de representantes de clubes náuticos e das demais marinas da cidade.

O titular da Secult lembrou que Salvador tem hoje um déficit de três mil vagas de barcos, o que é um empecilho para o pleno desenvolvimento do turismo náutico. A situação afeta não apenas a população local, mas também quem vem à cidade. Por isso, a importância das discussões para o apoio e incentivo à construção e adequação de espaços para novas marinas.

“Essa reunião com todos eles foi para fazermos um diagnóstico e entendermos quais são as principais demandas, que vão desde a questão da licença ambiental, a regularização fundiária, a segurança náutica e outros itens que envolvem entes que não são do Município. Isso vai permitir que façamos, a partir de agora, reuniões específicas com outros órgãos”, afirmou Mota.

Membro titular do comitê, representando as marinas, Leiliane Loureiro considerou o encontro proveitoso. “A grande vantagem dessa reunião é a possibilidade de unificar as linhas de atuação de todas as esferas para tentar reduzir a burocracia, facilitar os trâmites de processos para a concessão de licenças e incentivar o crescimento da área náutica".

Próximo encontro – Em um prazo previsto de 15 dias, uma nova reunião do comitê deve ser marcada com a Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) para tratar sobre o licenciamento ambiental do Município. Existe ainda a perspectiva de agendar encontros com a Superintendência do Patrimônio da União (SPU) e Ibama para tratar de outros assuntos de interesse.

Píeres – A recuperação dos píeres de Humaitá, cais da Praça Cairu e de Santa Maria, na Barra – que também integra o planejamento para o desenvolvimento da economia náutica de Salvador – está com projeto em fase conclusão na Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), para que as obras possam ser licitadas pela Secult.

0 comentário