top of page
  • Foto do escritorMar Bahia

Leco Levita: "Clamo para que seja construída uma marina aqui na Baía de Camamu"


***

Terceira maior baía do Brasil e próxima de outros importantes destinos, como Itacaré e Morro de São Paulo, a Baía de Camamu, que abriga Maraú, fica na Costa do Cacau e ainda é uma região bastante preservada, com destinos deslumbrantes como Barra Grande, Ilha do Goió, Campinho, Sapinho e a famosa Ilha da Pedra Furada. Ao todo, são 46km de costa, que vão de Mutá a Itacaré, recheada de piscinas naturais e praias de todos os tipos.


Em ritmo crescente do desenvolvimento do turismo náutico, a Península de Maraú promete ser mais uma grande possibilidade para o setor. Por isso, o Mar Bahia conversou com Leco Levita, secretário de turismo de Maraú, que fala um pouco sobre os projetos que vem sendo criados na região.


***


MAR BAHIA - Leco, sua experiência em grandes eventos corporativos e sociais, com certeza é um grande referencial para o desenvolvimento do turismo de eventos na Península de Maraú. Conte um pouco como sua carreira evoluiu até chegar onde você se encontra agora, à frente da secretaria de turismo da região.


LECO LEVITA - Minha trajetória na área de eventos começou quando Ricardo Chaves e Paulo Borges arrendaram o Bloco Coruja e me convidaram para ser o diretor social. De lá pra cá, foram inúmeros eventos realizados, um bar, duas casas noturnas em Salvador, programa de rádio na Transamérica, programa de televisão voltado para o mercado de casamentos, dentre tantas outras ações. Também realizei muitos eventos sociais, principalmente casamentos no Sul da Bahia (Trancoso, TXai de Itacaré, etc.).


Já Maraú sempre esteve na minha vida por conta do Sítio Carapitangui, propriedade da minha mãe e onde cresci veraneando. Em 2017, resolvi fazer um réveillon lá, em sociedade com meus amigos Pedro Scooby, Luana Piovani e André Leão (Abará). Trouxemos Alok e o evento ficou marcado aqui na Península. Depois disso, resolvi deixar os compromissos profissionais que desenvolvia em Salvador e iniciar uma nova etapa aqui em Maraú. Tenho uma relação afetiva muito grande com a cidade e consegui unir o profissional e o pessoal aqui, o que me fez uma pessoa ainda mais feliz.

Barra Grande | Foto: Rosilda Cruz

MB - Apesar da beleza deslumbrante da Península de Maraú, poucos baianos exploram esse destino em todas as suas potencialidades. Fale um pouco sobre o crescimento do turismo na região e o que a distingue de outros destinos da Bahia.


LL - A Península de Maraú é - sem dúvidas - o lugar mais lindo do Brasil. Nós temos 46 km de praias com inúmeras piscinas naturais, 29 picos para prática do surf, paraíso para pesca oceânica, mergulho e todos os esportes náuticos que você possa imaginar.


Além disso, temos a Baía de Camamu, terceira maior do Brasil com águas transparentes e quentes, com dezenas de ilhas, praticamente desertas. Temos a única cachoeira que cai no mar do país, onde o turista pode tomar banho de dentro do barco. Temos ainda a Lagoa do Cassange que é de uma beleza estonteante. E, principalmente, temos nossa cultura com muita história, gastronomia e arte. Nosso povo acolhedor é a cereja do bolo.


MB - Desde que você está à frente da pasta, há quase dois anos, a secretaria de turismo tem procurado explorar bastante a realização de eventos náuticos, como Torneio de Pesca, Regata de Canoa a Vela, Festival Náutico. Quais são as perspectivas para a continuação e o fomento deste setor nos próximos anos?


LL - Como frequento a Península desde criança, sempre percebia que tínhamos esse potencial e não era explorado. Quando assumi a Secretaria de Turismo e Lazer, o prefeito me pediu pra fazer um calendário de eventos na baixa temporada para movimentar a economia local e o trade turístico. Resolvi investir no turismo esportivo, que atrai aquele visitante que gosta de praticar esportes, ter uma vida saudável e que já tem uma consciência ambiental diferenciada. Isso é o que buscamos para quem nos visita. Todos os eventos estão sendo um sucesso. Fizemos uma etapa do Campeonato Baiano de Futevôlei e o Torneio de Beach Tênis. Vamos fazer agora a Corrida Praiana em Taipu de Fora: serão provas de 3, 5 e 10km na maré seca. Estou fechando com o Yacht Clube da Bahia e a Federação de Canoas uma etapa do Campeonato Baiano aqui na Baía de Camamu que deve acontecer em março | abril de 2023.



MB - O governo da Bahia anunciou uma requalificação na atual infraestrutura náutica de Camamu, com a ampliação do píer, construção de um novo e a implantação de um receptivo turístico. Com a entrega dessas obras, você prevê mais possibilidades de incremento do turismo náutico da região?


LL - Na verdade essas obras são importantes sim, mas o que precisamos urgente e eu clamo para o próximo governador é que seja construída uma marina aqui na Baía de Camamu. Já fizemos todo o estudo de batimetria, já identificamos o local ideal para que ela seja feita.


"Só acredito num crescimento econômico e turístico na Baía de Camamu com essa marina tão sonhada. Com ela, entramos no roteiro de Vela do mundo todo. A movimentação econômica do turismo náutico é gigante e temos potencial de ser um dos principais mercados do Brasil".
Foto: Marcio Filho

MB - Impossível falar de Maraú sem lembrar também ao piloto e escritor Antoine Exupéry (autor do livro “ O Pequeno Príncipe”), que de acordo com informações históricas, pousou em Campinho no início dos anos 40. Como essa passagem ainda reverbera na Península?


LL - A história da passagem de Antoine de Saint-Exupéry é muito forte aqui. Temos um livro escrito por Mário de Lima, amigo, escritor e morador da região, que conta toda a história de sua passagem por Campinho. Todos nós temos muito orgulho dessa linda história de amor, assim como a certeza que ele escreveu o "Pequeno Príncipe", aqui em Maraú, principalmente porque á noite, o céu é lindíssimo e muito estrelado, como ele relata no livro.


MB - A chegada do Verão traz uma procura ainda maior a destinos como Maraú, inclusive por celebridades como Pedro Scooby e Neymar, por exemplo. Qual é a programação turística para esse período, sobretudo as festas de Réveillon e Carnaval?


LL - O verão da Península é um dos mais desejados do Brasil. Esse ano teremos um super evento de réveillon, com grandes atrações como Timbalada, Falcão do Rappa, Alexandre Peixe, Thiago Aquino e muito mais. Estamos nos estruturando cada vez mais para poder receber os nossos turistas da melhor forma possível.


MB - Uma dica para o público do Mar Bahia, que deseja conhecer ou voltar a Península de Maraú após dois anos do pico da pandemia.


LL - A dica para quem vem nos visitar é tomar muito líquido, usar protetor solar e esquecer os sapatos fechados. Aqui é pé na areia, literalmente, no máximo uma sandália rasteira para passear na vila à noite.


0 comentário

Comments


bottom of page