top of page
  • Foto do escritorMar Bahia

Mais de cem embarcações são retiradas da região do Parque Marinho da Barra

Atualizado: 23 de fev. de 2023

*Atualizado em 23/02 - 09h40

O Parque Marinho da Barra, no circuito Dodô (Barra/Ondina) do Carnaval de Salvador, foi alvo de fiscalização intensa para evitar que embarcações motorizadas ancorassem no mar durante a folia. Entre sexta-feira (17) e terça (21), a Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Resiliência e Bem-Estar e Proteção Animal (Secis) monitorou cerca de 130 embarcações como jet ski, lanchas, escunas e veleiros.

O principal objetivo da operação é proteger os patrimônios natural, paisagístico, cultural e histórico localizados na poligonal do parque e em seu entorno. A titular da Secis, Marcelle Moraes, conta que, para realizar a ação, a secretaria atua em parceria com a Marinha para conscientizar, coibir e preservar a região.


“Estamos conscientizando as pessoas em relação à preservação do meio ambiente, aos naufrágios, às espécies marinhas e ao berçário que ali se encontram. Por isso contamos com o apoio da Marinha para o sucesso dessa operação”, relata a gestora.


Ambiente marinho

Com uma área de mais de 300 mil metros quadrados, o Parque Marinho da Barra é uma unidade de conservação ambiental entre o Farol da Barra e o Forte Santa Maria como forma de resguardar o ecossistema marinho e o conjunto de patrimônios culturais da localidade. O projeto começou a ser discutido em 2014, com a participação do poder público e sociedade civil, e em 13 de abril de 2019 foi assinado o decreto de criação do parque.



0 comentário

Comments


bottom of page