• Mar Bahia

Manchas de óleo nas praias de Salvador são compatíveis com derramamento no Nordeste

Após o reaparecimento de manchas de óleo nas praias da Bahia, Alagoas e Pernambuco, pesquisadores, voluntários e autoridades como a Marinha do Brasil vêm analisando as amostras coletadas para averiguar se a origem do óleo é a mesma do derramamento que atingiu as praias do nordeste no final de 2019.

Foto: Reuters/Lucas Landau

Na semana passada, em Salvador, foram registradas a presença de manchas de óleo nas praias de Piatã e Jaguaribe. A ONG Guardiões do Litoral chegou a retirar cerca de 100 kg de material - o mesmo que também foi analisado pelo Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Na manhã desta segunda (29), a diretora do Instituto, Olívia Oliveira, declarou em entrevista ao Jornal da Manhã (TV Bahia), que após a análise inicial, tudo leva a crer que as amostras são semelhantes às do óleo encontrado no ano passado, cuja origem foi identificada como da Venezuela, e que as estruturas não sofreram intemperismo, permanecendo praticamente intactas.


Também de acordo com nota enviada pela Marinha, os resíduos apresentaram perfis químicos compatíveis com o material que atingiu a costa brasileira e que seu aparecimento decorre, possivelmente, de fatores meteorológicos, como alterações no regime de ventos e marés, que acabaram por revolver sedimentos e possibilitaram o ressurgimento desses fragmentos neste último final de semana.


Vale lembrar que devido ao isolamento social não é recomendável que voluntários façam qualquer tipo de ação de remoção e coleta nas praias. A orientação é que denúncias sejam feitas pelo 185.


© 2017. Mar Bahia. Todos os direitos reservados.