top of page
  • Foto do escritorMar Bahia

Navio de Pesquisa Hidroceanográfico atraca em Salvador e reforça o potencial da Economia do Mar

O Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (NPqHo) “Vital de Oliveira” estará atracado em

Salvador, no período de 24 a 27 de fevereiro, como parte da Comissão COMITÊ GESTOR I, cumprindo missão entre a região Sudeste e Norte do Brasil.



No período de 19 de fevereiro a 22 de julho de 2024, o navio realizará a coleta de dados

oceanográficos para a produção de informações ambientais (oceanográficas, meteorológicas e hidrográficas) e para pesquisas da comunidade científica, além do incremento das informações em prol do Sistema de Geoinformação Ambiental Marinho (SisGEOMAR), o que inclui o Banco Nacional de Dados Oceanográficos (BNDO). Entre as atividades da atual comissão, o NPqHo “Vital de Oliveira” realizará:


- lançamento de boias de sinalização náutica;

- aquisição de dados técnicos, econômicos e ambientais necessários para o

desenvolvimento de atividades de exploração mineral e gestão ambiental para o Serviço

Geológico do Brasil;

- apoio à caracterização e ao mapeamento da Margem Equatorial Brasileira, que

compreende desde o Alto de Touros (RN) até a fronteira norte com a Guiana Francesa, no intuito de compreender a sensibilidade dos ecossistemas locais à atividade da indústria de petróleo;

- determinação da distribuição e abundância relativa de cetáceos entre a costa nordeste

do Brasil e o Arquipélago de São Pedro e São Paulo;

- investigação de processos oceanográficos, focando nas variações da maré e dinâmica

sedimentar; e

- desenvolvimento de um sistema inteligente de suporte à classificação e interpretação

de grandes porções do fundo de mares e oceanos, também cumprindo objetivos específicos.


Bahia e Economia Azul


A presença do NPqHo “Vital de Oliveira” em Salvador é uma oportunidade de apresentar

dados e considerações sobre a Amazônia Azul e a contribuição da Marinha do Brasil na

Economia do Mar para a sociedade baiana. A Bahia é o estado brasileiro com a maior

quantidade de municípios defrontantes ao mar e contempla a maior área costeira da Amazônia Azul, com 1.100 km e 36 municípios, além da Baía de Todos-os-Santos (BTS), que é a segunda maior baía do mundo e a maior do País.


A BTS, por exemplo, se reveste de grande importância estratégica. Por possuir profundidade favorável à navegação e estar abrigada, possui significativas potencialidades relacionadas à Economia Azul, que podem alçá-la a um protagonismo ainda maior no cenário nacional. Neste sentido, o ano de 2023 foi muito significativo para o desenvolvimento de Economia Azul no estado, com a realização de diversos eventos que destacaram o potencial desta importante área marítima brasileira e que resultou em ações concretas para se alcançar esse objetivo.


03 de julho - A Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) e o SENAI CIMATEC

realizaram a cerimônia de lançamento do novo campus da instituição, o SENAI CIMATEC Mar, unidade projetada para apoiar as atividades e pesquisas marítimas industriais e comerciais, com o objetivo de fortalecer a inovação e a sustentabilidade, atendendo às demandas crescentes da Economia do Mar. Sua atuação será nas áreas de Sustentabilidade Socioambiental, Engenharia Submarina, Tecnologia de Portos, Energias Oceânicas, Amazônia Azul e Desenvolvimento Náutico e Naval.


7 de agosto - a Associação Comercial da Bahia (ACB) foi palco do evento “Economia do

Mar – Cluster Tecnológico Naval da Bahia”, organizado pelo Comando do 2º Distrito Naval e pela Empresa Gerencial de Projetos Navais (EMGEPRON), que contou com a participação de representantes de diversas entidades privadas e governamentais. A iniciativa teve como objetivo consolidar a cooperação e contribuir para o desenvolvimento das atividades econômicas relacionadas ao mar.


17 e 18 de agosto - realizado o Seminário “Economia Sustentável do Mar na Amazônia

Azul”, promovido pelo Ministério Público Federal (MPF), que integrou o projeto “O Ministério Público em Defesa da Amazônia Azul” e prevê Acordos de Cooperação Técnica entre os Ministérios Públicos da União e dos Estados e a Marinha do Brasil (MB).

3 de outubro - a Câmara Municipal de Salvador realizou uma sessão especial para

debater o tema “Economia do Mar na Capital da Amazônia Azul”, por iniciativa do vereador Téo Senna, evento que reuniu personalidades civis e militares referências no tema. A sessão inaugurou uma série de encontros para debater e propor soluções sobre o tema, com o desafio de garantir a proteção e a valorização do mar.


9 de outubro - a Prefeitura de Salvador inaugurou o SAC Náutico, que tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento econômico do setor náutico na região. A iniciativa conta com a parceria da Marinha do Brasil, Receita Federal e Polícia Federal para simplificar procedimentos, reduzir burocracias e criar um ambiente propício para investimentos, com o foco na geração de empregos.


16 de novembro - no Dia Nacional da Amazônia Azul, a ACB sediou um evento que

reuniu representantes da MB, entre eles o Comandante de Operações Navais, Almirante de Esquadra Wladmilson Borges de Aguiar, representantes do BNDES, Prefeitura de Salvador, Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, deputados, gestores, pesquisadores e empresários, com o propósito de chamar a atenção da sociedade baiana para as oportunidades econômicas a partir da exploração sustentável do mar.


19 de dezembro - a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) aprovou o Projeto de Lei nº

25.085 de autoria do Deputado Estadual Eduardo Salles, que institui a política estadual de incentivo à Economia do Mar e tem como finalidade estabelecer e fixar diretrizes para as atividades econômicas que se desenvolvem no litoral baiano, consolidando-as como estratégia de desenvolvimento socioeconômico da Bahia.




0 comentário

Comentários


bottom of page