top of page
  • Foto do escritorMar Bahia

SAC Náutico atrai navegadores de 28 países e já contabiliza mais de 500 atendimentos

O Sac Náutico, instalado na DOCA 1, no Comércio, já recebeu navegadores, que aportaram na Baía de Todos-os-Santos, de 28 nacionalidades diferentes, como Ucrânia, Dinamarca, França, Uruguai, Geórgia, Rússia, Nova Zelândia, Croácia, Argentina e África do Sul. O espaço é uma iniciativa pioneira da Prefeitura de Salvador que busca desburocratizar o acesso de embarcações ao país, além de fomentar a economia do mar, transformando o ambiente de negócios náutico da capital. O espaço funciona em colaboração com a Marinha do Brasil, Receita Federal e Polícia Federal.


Em funcionamento desde outubro de 2023, o Sac Náutico já realizou aproximadamente 550 atendimentos até 28 de maio. O montante de atendimentos é resultado da qualidade dos serviços ofertados pela capital, que tem atraído cada vez mais embarcações que buscam praticidade para entrar no Brasil. Este ano, 60 embarcações estrangeiras já aportaram nas marinas da capital e a expectativa é que este número cresça exponencialmente até o fim de 2024. No ano anterior, foram registradas 90 embarcações.


A praticidade para acessar o país por meio de Salvador foi o diferencial que trouxe Eric Steven Roelofsen, de 53 anos, e sua esposa Tracy Joy Roelofsen, 48 anos, para a capital baiana. A bordo do veleiro Intle Breeze, que estava em uma viagem de 18 meses na África do Sul, os suecos decidiram conhecer o Brasil e, por recomendação de outros navegadores, buscaram o Sac Náutico.


Um dos serviços que os viajantes precisaram foi de emissão de CPF para ter acesso a outros serviços de forma mais prática. O diferencial do Sac Náutico é que a equipe de atendimento é fluente em três idiomas - inglês, francês e espanhol -, facilitando a comunicação entre todos, e, ainda, acompanhando os grupos nos atendimentos nos órgãos federais necessários.


“Pensamos em ir ao Caribe, mas nos falaram que não podíamos deixar de conhecer o Brasil. Quando falaram para entrarmos por Salvador, eu não conhecia nada sobre a cidade. No grupo [de mensagens instantâneas] que participamos, falaram sobre o Sac Náutico e a facilidade que encontraríamos. Foi uma surpresa muito grande resolver nossas pendências e encontrar pessoas preparadas para nos prestar os serviços”, detalhou Tracy.


Eric afirmou que conhecer a primeira capital do país tem sido uma experiência rica. A busca por serviços menos burocráticos, contou, tem proporcionado a eles e sua tripulação, que conta com mais três membros, dentre eles a filha do casal, Makyla Ann, descobrir a cultura de Salvador, além de trocar experiências com os soteropolitanos. Agora os viajantes pretendem ficar, ao menos, seis meses na capital. “É preciso dizer que estou amando a gastronomia daqui. Já experimentei diversos pratos, como moqueca de peixe, acarajé, pirão de aipim com carne do sol”, contou, entusiasmado.


Serviços - No local, o tempo de registro de embarcações estrangeiras é de três horas. Os viajantes levavam, no mínimo, um dia para realizar os trâmites necessários em outros portos do país. Esse avanço agiliza o fluxo de negócios e proporciona mais eficiência ao setor na cidade.


Dentre os serviços ofertados estão os procedimentos de imigração, admissão temporária de embarcação, declaração de entrada e saída na CPBA, emissão de habilitação de amador, inscrição e registro de embarcação de esporte e recreio, transferência de jurisdição e alteração de característica.


Para a secretária municipal de Desenvolvimento, Emprego e Renda (Semdec), Mila Paes, o espaço é um dos passos mais importantes que a cidade deu para fortalecer o segmento econômico. “O SAC Náutico é a materialização de um caminho próspero que temos construído para e Economia do Mar. É uma ação que envolve melhoria do ambiente de negócios, atração de investimento e um atendimento de excelência. Ações como essa são o espelho do nosso trabalho, que preza pela valorização do investimento e geração de oportunidades de emprego e renda como o maior programa social que uma gestão pode oferecer para a cidade”, detalhou.


O coordenador do SAC Náutico, Ramon Navarro Filho, contou que Salvador tem liderado na agilidade em recepcionar embarcações internacionais por conta da presença do equipamento, que é único no país. “As embarcações estrangeiras têm nos buscado porque o SAC tem sido bem referenciado em grupos e sites de comunidade náutica. Muitas pessoas também têm iniciado no universo da náutica, adquirindo a primeira carteira por conta da facilidade das informações que ofertamos”, finalizou.

0 comentário

Comments


bottom of page