• Mar Bahia

Saiba o que são trombas ou cabeças d'água; fenômenos podem ter sido causa do acidente em cânion

O acidente que aconteceu neste sábado (8) no Lago de Furnas, em Capitólio (MG), mais do que chocar a todos, levanta também questões sobre as possíveis causas. Com o desabamento da rocha que atingiu as lanchas próximas ao cânion, especialistas apontam ser possível que o desmoronamento tenha ganhado uma dimensão ainda maior devido à formação de trombas d´água ou cabeças d´água.


A rocha atingiu e afundou ao menos duas lanchas que estavam na área. Em vídeos divulgados nas redes sociais é possível ver o momento em que a vazão da queda d'água aumenta abruptamente, com embarcações ainda permanecendo próximas ao local. De acordo com a Defesa Civil de Capitólio, alertas já tinham sido emitidos sobre os riscos provocados pelas chuvas que caem na região. Mas qual seriam as diferenças entre uma tromba e uma cabeça d´água?


Segundo a meteorologista Bianca Lobo, a tromba d'água pode se desenvolver na superfície da água em direção à nuvem, ou seja, debaixo para cima ou ter a formação igual a de um tornado, formando-se sobre água, como em lagoas, rios e mar. São mais comuns em áreas litorâneas e sobre águas tropicais.


Já a cabeça d'água se forma devido a uma grande quantidade de água que surge repentinamente, avançando por um rio ou descendo sobre uma cachoeira. Na cachoeira, o volume de água aumenta muito rapidamente tornando-se extremamente perigoso, pois a força da massa de água causa um grande arrastão, deslocando pedras, vegetação e o outros objetos. Banhistas e embarcações normalmente são surpreendidos pela força da água, que sobe rapidamente. As cabeças d’água ocorrem principalmente no verão, quando as chuvas são mais fortes. A informação foi divulgada pelo Climatempo.


Alguns sinais normalmente são percebidos na formação de ambos os fenômenos, como aumento repentino no volume e na força da água, que fica mais barrenta, além da presença de pedras, galhos e um som forte vindo da nascente do rio.

0 comentário