• Mar Bahia

Dia do Saveiro: com a palavra, o Saveiro de Vela de Içar

*Coluna Saveiros da Bahia | Associação Viva Saveiro


Eu, Saveiro de Vela de Içar da Bahia, venho externar meus sentimentos mais profundos de gratidão a Salvador e Jaguaripe pelas homenagens singelas que me envaidecem:


a Salvador pela honra de ter o meu dia honrosamente perpetuado no dia do nascimento de Lev Smarcevscki – 19 de janeiro;


a Jaguaripe, pelo orgulho do Dia do Saveiro ser celebrado no mesmo dia em que a cidade se tornou a 1ª Vila do Recôncavo – 15 de dezembro.


Lembro todos os momentos lindos e gloriosos que vivi desde a minha criação para o desembarque de mercadorias dos galeões portugueses na Baía de Todos os Santos; da minha participação na luta pela independência da Bahia e na formação de riquezas, nos transportes de pessoas, mercadorias e tudo mais que tornou a Bahia tão grande.


Apesar de todo o orgulho de ser homenageado e ter sido protegido por organizações e pessoas que se dedicaram estoicamente à manutenção da minha história, vejo que estão nos últimos estertores de seus recursos para a salvaguarda da minha existência. Hoje sinto minha decadência e o desprezo das autoridades e assim, tristemente e sem apoio governamental, fico à espera de um milagre que me faça ter o prazer e orgulho de outrora.


Eu, Saveiro de Vela de Içar, como todas as espécies raras, também estou em extinção.


Bons ventos

Saveiro de Vela de Içar


0 comentário