• Mar Bahia

Insegurança no mar: velejadores são assaltados em Camamu

A falta de insegurança a bordo não é novidade para nenhum navegador na Bahia.

Infelizmente são muitos os casos que afastam as embarcações de visitar determinados destinos e, sobretudo pernoitar. Nesta quarta (24) o casal capixaba Guta e Fausto Favarato, que subiam a costa do Brasil cruzeirando, foram assaltados na Baia de Camamu. O veleiro onde moram, o Guruçá Cat, um catamarã de 54 pés, foi abordado durante por uma dupla de assaltantes a bordo de uma canoa. A velejadora Guta, que se encontrava sozinha a bordo, foi amordaçada enquanto um deles levaram o dinheiro disponível a bordo.

O Mar Bahia conversou com ela, que contou como tudo aconteceu.


"Estamos a bordo há 18 anos em um veleiro onde nós mesmos construímos e demos uma volta ao mundo de quatro anos. Somos uma pousada flutuante, fazemos charters e sempre recebemos pessoas para esta experiência. Nunca tivemos problemas com pirataria, temos inclusive um cachorro (o Xerife) que sempre nos alerta a qualquer tipo de movimentação, mas no início da manhã eu estava sozinha quando fui surpreendida pelos assaltantes. Fui rendida, amarrada, amordaçada e espancada de forma bastante agressiva. Eles só queriam dinheiro e levaram em torno de R$1.200,00, nada de computador, tablet, etc. Apesar de conseguir levar a grana, ele seguiu me batendo até o momento que desmaiei. Só depois consegui pedir ajuda via rádio.

Foto: Guta Favarato

Toda a população de Camamu/Maraú está mobilizada para achá-los. O turismo cresce aqui e a violência também. Por enquanto, eles não foram localizados. Eu queria dizer que sou a favor de ter uma arma porque se a tivesse a bordo eu teria como me defender de forma rápida. Eu apanhei, mas poderia ter atirado", declara Guta.


Ainda de acordo com ela, a parada programada para Salvador foi abortada. Eles seguirão direto para Recife.


#piratas #inseguranca #vidaabordo #camamu #marau #marbahia

© 2017. Mar Bahia. Todos os direitos reservados.