• Mar Bahia

Velejador baiano comenta desaparecimento de tripulante da Volvo Ocean Race


O velejador baiano Leonardo Chicourel, que recentemente concluiu a regata transatlântica Transat Jacques Vabre, comentou em seu perfil nas redes sociais o desaparecimento do britânico John Fisher, integrante da equipe Sun Hung Kai/Scallywag, que caiu no mar na última segunda-feira (26), durante a disputa da etapa de Auckland, na Nova Zelândia, até Itajaí, no Brasil.


"John Fisher, velejador do time Sun Hung Kai’s Scallywag na Volvo Ocean Race, foi oficialmente declarado perdido no mar pela organização da regata após cair do veleiro. Apesar de sabermos dos riscos de uma competição tão extrema como a VOR, é sempre uma surpresa trágica uma notícia como essa. Na Regata Cape Town - Rio de 2014, perdemos um companheiro de equipe que estava no outro barco da equipe da Angola Cables, após uma capotagem em uma forte depressão, foi muito difícil receber a notícia ainda no começo da competição que duraria 24 dias. Força para a família , companheiros da equipe e a todos nós que perdemos mais um irmão do mar", declarou Leo.


O CEO da Volvo Ocean Race, o sueco Richard Brisius, também usou as redes para lamentar o acidente. "Isto é de partir o coração a todos nós. Como velejadores e organizadores de regatas, perder um tripulante no mar é uma tragédia que nunca queremos imaginar. Estamos arrasados e os nossos pensamentos estão com a família do John, amigos e companheiros da sua equipe", declarou.


Queda no mar


Fisher caiu no mar no Oceano Atlântico, a cerca de 1.400 milhas náuticas, o equivalente a 2.500 km, a oeste do cabo Horn. No momento da queda, o vento era forte, de 35 nós ou 65 km/h, e a temperatura da água era de 9ºC. Segundo Brisius, a Sun Hung Kai/Scallywag tentou buscar exaustivamente o britânico, mas sem sucesso, decidiu seguir viagem. "A tripulação está, naturalmente, emocionalmente e fisicamente exausta após o que acabou de passar. Dada a temperatura da água fria e o estado extremo do mar, juntamente com o tempo que passou desde que ele caiu ao mar, devemos presumir que John foi perdido no mar", lamentou o CEO.


A Volvo Ocean Race


A Volvo Ocean Race é uma regata de 45 mil milhas náuticas (83 mil quilômetros) ao redor do mundo. As equipes estão atualmente no nono dia da sétima etapa. O percurso de Auckland (Nova Zelândia) até Itajaí - litoral de Santa Catarina - tem 7.600 milhas náuticas (cerca de 14 mil quilômetros). Antes de começar a etapa, o barco de Hong Kong ocupava a terceira colocação na classificação geral, uma posição à frente do holandês AkzoNobel, que conta com a brasileira Martine Grael. A liderança da regata é do barco espanhol Mapfre.


Foto: Volvo Ocean Race


#volvooceanrace #itajai #johnfisher #desaparecimento #marbahia

© 2017. Mar Bahia. Todos os direitos reservados.