top of page
  • Foto do escritorMar Bahia

Yemanjá: a festa antes da grande festa em Salvador


Se o ponto alto da festa de Yemanjá são as celebrações do dia 2 de Fevereiro, a prévia do grande dia também já se tornou uma tradição em Salvador. Assim, no dia 1º de fevereiro, já é intensa a movimentação no bairro do Rio vermelho, onde baianos e turistas antecipam as homenagens, aproveitando um menor fluxo de pessoas e um clima mais ameno, principalmente à noite, quando manifestações pelas ruas e festas privadas, dão o start para o dia 2.


Foto: Bruno Concha

Já no dia 1º pela manhã, inclusive, é feita a abertura do caramanchão, que é montado ao lado da Colônia de Pescadores Z1- local onde são recebidas as oferendas daqueles que desejam colocá-las nos balaios que vão ao mar no dia 2. Também durante a madrugada são feitas as homenagens a Oxum, com a entrega de oferendas pelos terreiros de candomblé no Dique do Tororó, seguida da alvorada de fogos, por volta das 5h, no Rio Vermelho, marcando a chegada do presente principal, que tradicionalmente é mantido em segredo pela colônia de pescadores.


2 de Fevereiro


No grande dia e durante todo o dia 2 de Fevereiro, todos os caminhos levam ao Rio Vermelho. Seja por terra ou mar, milhares de pessoas transitam em meio a centenas de manifestações culturais, religiosas e profanas em uma grande celebração sincrética que excede todas as narrativas possíveis. É preciso estar presente para viver todas as emoções que só a mãe das águas salgadas pode proporcionar.


0 comentário

Comments


bottom of page