top of page
  • Foto do escritorMar Bahia

Associação de Mulheres do Mar é lançada em Salvador

Em uma iniciativa pioneira voltada à conservação marinha e ao fortalecimento feminino na náutica, o Museu do Mar Aleixo Belov sediará o lançamento da AMMAR - Associação de Mulheres do Mar nesta quarta-feira (10).



A associação surge com a proposta de inovação e cooperação entre mulheres das mais variadas áreas, desde esportes náuticos a gastronomia, passando por negócios, arquitetura, artes, e, especialmente, a conservação dos oceanos.


A liderança da AMMAR é composta por mulheres visionárias: Agatha Wicks (Presidente), Marione Macário (Vice-presidente), com Adriana Muniz, Deliene Mota, e Milce Silveira atuando como conselheiras fiscais , Davila Kess (Diretora de Comunicação), Jaqueline Moreno (Diretora de Sustentabilidade), Marcia Tata Mott (Diretora de Relações Institucionais) e Tais Bemfica (Diretora Financeira).


“Como presidente da AMMAR, estamos comprometidas em abordar questões econômicas e ambientais, além de promover atividades como esportes náuticos, turismo, gastronomia, negócios, arquitetura, artes e conservação marinha. Juntas, vamos fazer a diferença em múltiplos aspectos, construindo um futuro mais igualitário e sustentável para todos” ressalta Agatha Wicks.


Um compromisso com a sustentabilidade e a igualdade de gênero


O evento de lançamento destacará a missão da AMMAR, estruturada sobre os três pilares da sustentabilidade: ambiental, social e econômico. Com o compromisso de iniciar suas atividades nas comunidades da Baía de Todos os Santos, a associação visa não apenas descobrir e fomentar as vocações locais, mas também alinhar suas ações aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, enfatizando o ODS 5 - Igualdade de Gênero, pelo empoderamento de mulheres e meninas.


“A AMMAR é o espaço de confluência dos saberes de mulheres extraordinárias, que se colocam à disposição para colaborar com a promoção do desenvolvimento de pessoas e comunidades” destaca a conselheira Adriana Muniz. A importância de uma governança colaborativa será reforçada, através da parceria entre órgãos públicos, empresas, organizações não governamentais e a sociedade civil, garantindo uma abordagem integrada e inclusiva nos esforços de conservação marinha e desenvolvimento sustentável.


No evento, será introduzida uma metodologia de educação ecossistêmica, e anunciadas as parcerias estratégicas essenciais para enfrentar os desafios ambientais de proporções significativas.

0 comentário

Comments


bottom of page