top of page
  • Foto do escritorMar Bahia

Pela primeira vez, exportação de barcos supera importações no Brasil

Notícia boa. Pela primeira vez, as exportações de embarcações superaram as importações no Brasil. Os dados da Associação Brasileira dos Construtores de Barcos e seus Implementos (Acobar) mostram o cenário do ano de 2022 e apontam para um recorde histórico de exportações do setor.

Foto: Fibrafort

Segundo a Acobar, no ano passado, as exportações somaram US$ 30,1 milhões, valor quase quatro vezes maior que as importações (U$7,6 milhões). Em 2021, o Brasil exportou US$ 29,9 milhões, mas importou o valor equivalente a US$ 75,7 milhões. As vendas externas foram favorecidas por uma taxa de câmbio favorável e pelo desenvolvimento de modelos atraentes para o público estrangeiro.


Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, o presidente da Acobar, Eduardo Colunna, o setor está “começando a colher os frutos” de uma iniciativa que nasceu há quase uma década, e que ganhou força nos últimos quatro anos. “(O setor) Sempre ficou de fora (das exportações) por erro dos próprios estaleiros, que não investiram na operação.” Agora, porém, ele acredita que o segmento está “sólido” e que a tendência é “crescer e se perpetuar”. Segundo ele, a expectativa é de crescimento anual em torno de 20% só com exportações.


Fatores como taxa de câmbio favorável e o desenvolvimento de modelos atraentes para o público estrangeiro favoreceram as vendas externas. Além disso, Colunna diz que, durante o período de isolamento imposto pela covid-19, houve uma “descoberta do mar”. “Da pandemia para cá, o mercado melhorou muito no mundo todo e abriu oportunidades”, diz.



0 comentário

Comments


bottom of page