• Mar Bahia

Saveiros navegam rumo ao desaparecimento na Bahia

Durante a passagem da Transat Jacques Vabre em Salvador, o Mar Bahia foi convidado a uma velejada diferente, a bordo de um tradicional saveiro da Bahia. Embarcamos no "Mensageiro do Destino", em um belo fim de tarde na Baía de Todos os Santos, aproveitando, não só a brisa, como um delicioso acarajé preparado na hora. Teria cenário melhor?

Foto Site Mar Bahia

No comando do leme, o mestre Jorge, de 53 anos, destes, mais de 30 nas águas da Bahia. Entre manobras precisas e um instinto poético, sentenciava a mudança do tempo e reaprumava a rota do gigante saveiro. "Minha vida sempre foi essa aqui, sou pescador, marinheiro, carpinteiro, mas é o mar minha maior paixão. Quando não estou em cima da água fico triste. Se eu pudesse só andava navegando. Hoje não temos quase nenhum trabalho de carga, como fazíamos antigamente; se antes havia 70, 80, agora tem um ou dois saindo quase vazio do porto, pois não há uma atividade com demanda para abastecimento", conta.

Foto: Site Mar Bahia

Veja também:

Saveiros em extinção no mar da Bahia

Projeto Içar: arquiteto baiano inova para salvar legado dos saveiros

Campanha arrecada recursos para a volta da Galeota Gratidão do Povo à BTS


De acordo com o vice-presidente da Associação Viva Saveiro, Roberto Malaca, são pouquíssimos os saveiros que ainda resistem na Baía de Todos os Santos. E pior do que isso, não há ninguém mais fabricando este tipo de embarcação. " Estamos restaurando o "Sombra da Lua", mas não sei de nenhum maluco ou sonhador que queira construir um saveiro", brinca Malaca. Ainda de acordo com ele, a restauração de um exemplar custa em média de R$20 mil a R$100 mil, mas quem quiser apadrinhar um saveiro, pode participar da associação com valores diversos de cotas.

Foto: Site Mar Bahia

"Hoje são mais de 100 colaboradores, vendemos tudo...livros, camisas, é uma luta constante. O governo, infelizmente, não oferece um apoio constante, é complicado, dependemos muito do interesse e boa vontade das pessoas e dos governantes que vão passando a cada gestão. É preciso uma maior sensibilidade", confessa.


Enquanto a brisa soprava, velejávamos a cerca de 10 nós, com uma indescritível sensação de paz compartilhada por todos que estavam a bordo, inclusive a imprensa internacional. Tanta beleza, tanta história e com tanto a contar, navegar em um saveiro é uma experiência única - assim como a pergunta que não se cala. Até quando vamos deixar morrer o que de mais rico temos ao redor do umbigo da Bahia?


Quer ajudar? Entre em contato com a Associação Viva Saveiro e saiba como fazer também a sua parte. ;)

Foto: Site Mar Bahia

#saveiros #saveiro #cultura #tradicao #navegacao #baiadetodosossantos #mestres #marbahia


© 2017. Mar Bahia. Todos os direitos reservados.