• Mar Bahia

Parque Marinho da Barra reforça importância das medidas de proteção ambiental na BTS

Atualizado: 3 de mar.

Criado oficialmente em abril de 2019, o Parque Marinho da Barra, em Salvador, ainda tem as suas medidas de proteção ambiental desconhecidas por boa parte de baianos e turistas que frequentam a região.

Foto: Site Mar Bahia

Em fevereiro do ano passado, o perímetro que identifica o local foi sinalizado pela implementação de boias amarelas pelo Conselho Gestor do Parque, no trecho entre o Farol da Barra e o Forte de Santa Maria, a fim de reforçar a necessidade de atenção à área, onde não é permitida:


  • Navegação de embarcações motorizadas;

  • Ancoragem de embarcações;

  • Qualquer tipo de pesca ou retirada de espécies;


Autorizações específicas para fins de pesquisas e educação ambiental podem ser concedidas pelo Conselho, neste que é um local de preservação do patrimônio histórico, com seus naufrágios e biodiversidade marinha.


“Esse parque é um tesouro dentro da Baía de Todos-os-Santos. Ter a percepção física da área onde ele está localizado faz total diferença, para que se tenha mais prudência e cuidado com todo o ecossistema marinho e os resquícios históricos que existem no local. Acredito que, com a sinalização, o sentimento de pertencimento pelo parque se torne mais vivo em cada cidadão que mora ou visita Salvador”, frisa Edna França, titular da Secretaria de Sustentabilidade e Resiliência (Secis), órgão municipal integrante do conselho gestor do Parque Marinho da Barra.


Veja também:

Mergulho no Parque Marinho é opção de lazer em Salvador Baía de Todos os Santos vai ganhar um novo Parque Marinho da Cidade Baixa Recife das Pinaúnas: Baia de Todos os Santos pode ganhar um novo Parque Marinho

0 comentário